Pesquisa de Logradouros


Avenida Sapopemba
Localização: Belenzinho | Distrito: Belém

A história da atual Avenida Sapopemba teve início ainda no século XIX. Naquela época, ela era conhecida como "Estrada de Sapopemba" e foi aberta para fazer a ligação entre os diversos sítios, chácaras e fazendas da região. De fato, por volta de 1880, a área urbanizada da cidade de São Paulo não ia além da atual Vila Gomes Cardim. Naquele período, a atual Vila Regente Feijó (onde tem início a Av. Sapopemba) ainda não existia. Mas a antiga Estrada de Sapopemba já estava presente na geografia da cidade. No século XIX, existiam diversas estradas "rurais" que faziam a ligação do núcleo urbano de São Paulo com diversas localidades. Assim era a "Estrada de Sorocaba" (hoje R. da Consolação e a sua derivação para Pinheiros) e a "Estrada de Jundiaí" (hoje um trecho da Avenida São João, General Olímpio da Silveira e a sua continuação pela Água Branca). Todas essas antigas estradas (hoje Avenidas) sofreram alterações em seus traçados e, principalmente, em suas denominações. Daí a importância da Av. Sapopemba para a cidade de São Paulo. Apesar de algumas retificações, ela permanece basicamente com seu traçado original e, mais importante, conservando a sua antiga denominação, ou seja, SAPOPEMBA. No início, ainda no século XIX, a estrada de Sapopemba (como o próprio nome já diz) era uma estrada de terra batida utilizada por tropeiros e pequenos sitiantes que por ela faziam chegar seus produtos até a cidade. Porém, uma grande transformação ocorreria já nos últimos anos do século XIX e princípios do século XX. O rápido processo de crescimento e urbanização pelo qual passou a cidade de São Paulo naquele período, fez com surgir diversos loteamentos entre a Moóca e o Tatuapé. Dentre eles, estavam a Vila Formosa e a Vila Prudente. Entretanto, todos os novos loteamentos (hoje bairros) conservaram o traçado da estrada de Sapopemba, uma vez que ela era por demais tradicional e uma histórica ligação de toda a Zona Leste até o centro da cidade. Entre 1910 e 1930, surge ao redor da estrada, numa antiga gleba de terra conhecida como ?Fazenda Sapopemba?, o atual bairro. A sua protetora é Nossa Sra. de Fátima, cuja imagem foi trazida de Portugal. Essa é uma referência importante para a história de Sapopemba, uma vez que os seus primeiros moradores eram portugueses e espanhóis. Com a rápida urbanização de seu entorno, a antiga "Estrada de Sapopemba" perde essa característica, ou seja, de estrada rural. Porém, nas décadas seguintes ela ainda continuaria a ser conhecida com essa designação (de "estrada"). Os moradores, por sua vez, não se conformavam. A partir de 1940, iniciaram um movimento para a transformação da estrada em Avenida. Os seus reclamos ganharam eco na Câmara Municipal e, em 1950, era apresentado o primeiro Projeto de Lei que a transformava em Avenida. O autor foi o então vereador Jânio da Silva Quadros que assim se expressou: É absurda a denominação de "estrada" à verdadeira avenida de ligação, toda edificada, e da máxima importância social e comercial. Depois, além de outros inconvenientes, a atual denominação tem impedido a entrega de mercadorias com a facilidade e a rapidez necessária, imaginando quem deva proceder a essas entregas que o local é retirado, longínquo, de difícil acesso, quando na realidade, é hoje, um legítimo trecho do centro de bairro populoso. Mais: - médicos já se recusaram à noite, a atender enfermos na "estrada" da toponímia esdrúxula. Supõem cuidar-se de zona rural, de subúrbio distante, com jornada perigosa e cansativa, nunca o coração da Água Rasa. Urge modificar o nome, que representa um logro, uma diminuição, uma falsidade. Daí o projeto que é o melhor desejo do povo local. Sala das Sessões da Câmara Municipal, 11 de Setembro de 1950 "Jânio Quadros". Porém, esse projeto de Lei não seria aprovado imediatamente. Outro projeto no mesmo sentido foi apresentado em 1952 pelo vereador Farabulini Jr., e aprovado no dia 19/05/1954. No dia 03 de Junho de 1954, o já Prefeito Jânio Quadros sanciona a Lei 4.484 que alterava o nome de "estrada" para "Avenida Sapopemba". A partir dos anos 70, 80 e 90, várias obras são realizadas nesta avenida. Nos seus 26 quilômetros dentro do município de São Paulo, alguns trechos são de pista dupla, outros simples e, também, trechos praticamente rurais. Desde a Água Rasa e até a "estrada do Rio Claro" no Distrito São Rafael, são diversas as paisagens, ocupações e, por consequência,
as histórias que dessa avenida se pode extrair. Uma curiosidade porém, deve ser registrada: apesar de hoje ela ser uma avenida, em alguns trechos a antiga "estrada" reaparece, especialmente no extremo na Zona Leste. Por outro lado, deve ser lembrado que ao entrar nos municípios de Mauá e logo após em Ribeirão Pires, ela retorna ao seu passado e passa a ser denominada oficialmente como "Estrada de Sapopemba". Nesse sentido, o seu ponto final na Avenida Francisco Monteiro em Ribeirão Pires, está há exatos 29 quilômetros da Praça da Sé.

A respeito do nome SAPOPEMBA:
Como se trata de um nome indígena (Tupi), não se sabe ao certo quando ele foi aplicado para denominar a região (isso antes da abertura da estrada). A explicação mais aceita para este nome é a seguinte:

Sapó (raiz) + pema (que se projeta para fora)
Esta era a denominação de algumas espécies de árvores cujas raízes se projetam para fora da terra e entrelaçam o tronco (grandes figueiras, gameleiras). Os estudiosos dizem que na região existiam esse tipo de árvore o que, por sua vez, determinou a aplicação do nome "Sapopemba".

Texto elaborado por Luís Soares de Camargo.

Logradouro oficializado através da Lei nº 4.484, de 03 de junho de 1954.
Legislação anterior: Ato nº 972, de 24 de agosto de 1916.
O Decreto nº 54.466, de 15 de outubro de 2013, estende a denominação da Avenida Sapopemba e fixa os seus pontos de referência.O processo administrativo nº 1994-0.059.825-4 é o que trata do assunto.

Mais Informações

Nomes Anteriores:
Logradouro Formado Por Trechos Conhecidos Por Estrada de Sapopemba, Estrada do Rio Claro e Estrada Adutora de Rio Claro.
Descrição Técnica:
Início: confluência da Rua Água Rasa com a Avenida Salim Farah Maluf (setor 052 - quadras 001 e 360); Término: divisa do Município de Mauá (setor 249 - quadra 989 e setor 250 - quadra 997), situados nos Distritos da Água Rasa, Vila Formosa, Aricanduva, São Lucas, Sapopemba, São Rafael, Iguatemi e São Mateus, Subprefeituras da Mooca, Aricanduva/Formosa/Carrão, Vila Prudente, Sapopemba e São Mateus.
CADLOG:
17.824-1
Processo:
40.522/48
Oficialização:

LEI nº: 4.484 de 03/06/1954

Legislação anterior: Ato nº 972, de 24 de agosto de 1916.
O Decreto nº 54.466, de 15 de outubro de 2013, estende a denominação da Avenida Sapopemba e fixa os seus pontos de referência. O processo administrativo nº 1994-0.059.825-4 é o que trata do assunto.

Mapa de localização

A exibição da localização através do GoogleMaps é feita pela consulta do endereço e eventualmente pode não corresponder ao endereço oficial do logradouro. Para visualizar a localização precisa do logradouro, você pode consultar o Mapa Digital da Cidade de São Paulo (GeoSampa), que é o mapa oficial da Cidade.

Comentários

Envie seu comentário ou outras observações sobre a história deste logradouro através do formulário abaixo. Suas informações serão analisadas e se forem relevantes serão compartilhadas aqui, para complementar a história deste logradouro.

Nenhum comentário ainda para este Logradouro. Comente.

Contato


Envie seu comentário sobre um Logradouro, dúvidas, sugestões ou outras informações que considerar necessárias.
Se quiser enviar informações sobre o logradouro pesquisado, selecione o nome do logradouro no campo assunto.

logradouros@prefeitura.sp.gov.br

Praça Coronel Fernando Prestes, 152, Luz, São Paulo, SP

(11) 3396-6066 / 3396-6072